Palco do antigo Cassino da Urca será devolvido à cidade até 2021

September 15, 2018

RIO — O teatro do antigo Cassino da Urca está perto de resgatar seus dias de glória. Atual ocupante do prédio, o Istituto Europeo di Design (IED) aprovou, na última semana, o pré-projeto para revitalização do espaço. Com o sinal verde da matriz, a filial brasileira pode dar início à busca de recursos para a empreitada, estimada em R$ 21,4 milhões e prevista para acabar até meados de 2021. A expectativa é que os primeiros andaimes “enfeitem” a fachada do edifício já em dezembro, sinal de uma nova promessa de atração, e das boas, para a cidade.

 

 

A ideia é dar uma cara nova ao prédio sem apagar as marcas do tempo. Os tijolos da década de 1930 continuarão à mostra, assim como outros elementos, como portais de mármore e janelas de vidro do tempo em que o local ainda era um hotel. Serão mantidos também o tradicional piso em preto e branco da entrada e uma escada de ferro rica em detalhes que, no passado, ligou o então teatro à Rua São Sebastião e permitiu que Carmen Miranda e outros artistas saíssem do espaço com a máxima discrição possível.

 

— Em um momento crítico para a questão do patrimônio na cidade, essa obra é um sinal forte de que acreditamos muito nesse país — afirmou Fabio Palma, diretor do IED no Brasil, em uma alusão ao incêndio que destruiu o Museu Nacional, no último dia 2.

 

HISTÓRIA E ESTILO

 

Com 700 metros quadrados, o antigo teatro tem uma arquitetura impressionante. A parede do palco encontra o piso em uma curva e fica a poucos metros de um fosso, feito sob medida para as orquestras do passado. Do lado oposto do salão, um mezanino em estilo art déco desenha outra curva suspensa no ar. Do lado direito, é possível avistar o Morro da Urca de um ângulo único. Em 2017, a instalação “Cassino”, do artista plástico Heleno Bernardi, despejou uma tonelada de purpurina dourada sobre as instalações, tornando a atmosfera ainda mais fantástica. O salão, que já abrigou mesas no tempo das roletas e arquibancadas na época dos programas de auditório, vai se tornar multiuso, para apresentações de dança, desfiles, peças de teatro e outras atividades.

 

O restante do prédio tem cerca de 1.200 metros quadrados em cada um dos três andares. Nessa área, serão montados os laboratórios integrados de marcenaria, moda e outras especialidades do futuro Centro Latino-Americano de Inovação em Design.

 

— A ideia é que esse local seja um ponto de encontro focado em criatividade e inovação — explica Emanuele Soldini, diretor do IED Itália.

 



 





 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon