Buscar
  • PAULO CAMPOS

Ministro Marcelo Álvaro Antônio apresenta agenda estratégica para o Turismo.


Entre as medidas estão reduzir o custo das viagens e manter a alíquota de 6% sobre remessas aos exterior

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, liderou hoje uma reunião entre representantes do mercado de viagens do país e o presidente da República, Jair Bolsonaro. O encontro, que contou com a presença de 26 representantes do mercado, teve como objetivo apresentar a agenda estratégica e pauta econômica do setor para o presidente.

“Nossa meta é baratear o turismo no Brasil, seja para que os brasileiros conheçam o país, seja para que os estrangeiros venham descobrir nossas belezas e riquezas, contribuindo para gerar imediatamente mais emprego e renda”, afirmou o ministro ao apresentar, para o presidente, o grupo de empresários que, na sua quase totalidade, integram o Conselho Nacional de Turismo.

Na agenda, as ações estão focadas na redução do custo de se viajar pelos destinos brasileiros e também na melhoria do ambiente de negócios ao setor. É o caso da manutenção da alíquota de 6% do IRRF sobre remessas ao exterior por parte das operadoras de turismo, da eliminação dos impostos sobre o combustível de cruzeiros e da criação de áreas especiais de interesse turístico para atração de investimentos.

Durante o encontro foram discutidas, ainda, a redução permanente do Imposto de Importação para equipamentos de parques temáticos (o que geraria investimentos da ordem de R$ 1,9 bi em dois anos) e a transformação da Embratur em agência de promoção turística internacional, que possibilitaria a realização de parcerias com a iniciativa privada. As medidas têm como foco a geração de dois milhões de empregos e a inserção de 40 milhões de brasileiros no mercado doméstico.

As ações do Ministério do Turismo também têm como objetivo chegar a 12 milhões de turistas estrangeiros visitando nosso país por ano – hoje são pouco mais de 6,6 milhões. Entre as medidas, o MTur pleiteia agora, junto ao Ministério das Relações Exteriores, a concessão do visto eletrônico para cidadãos chineses e indianos, bem como a ampliação da competitividade e da atração de companhias aéreas e operadoras de turismo internacionais.


0 visualização
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon